Trilhas e Canionismo no Complexo da Zilda: Carrancas/MG

Em janeiro deste ano fomos a Carrancas, nos apaixonamos pela cidade e pelos seus arredores repletos de cachoeiras, trilhas e belíssima natureza. Pois bem, voltamos na cidade para fazer mais alguns passeios dos vários que a cidade oferece. Desta vez, fizemos os passeios acompanhados do guia Oirot da Agência Carrancas Eco Adventure o que nos proporcionou passeios com mais riqueza de detalhes sobre os locais, além, é claro, de não precisar procurar as trilhas  que levam as cachoeiras.
complexo da zilda

Complexo da Zilda

Nos dois primeiros dias de passeios guiados pelo Oirot, fizemos o Trekking pelo Complexo da Zilda I e Complexo II que engloba o emocionante Canionismo (travessia nadando e caminhando pelo cânion Racha da Zilda). Quando fomos por conta própria (em nossa primeira viagem), tivemos dificuldade de achar as trilhas que levam para as cachoeiras e só fomos no “Escorregador da Zilda“, abaixo descrevo no texto.

Canionismo

Travessia nadando e caminhando pelo cânion Racha da Zilda
Já saímos da agência com roupas especiais que nos dias frios são alugadas a parte, roupas de neoprene. Depois de 12 quilômetros de carro por estrada de terra chegamos ao Complexo da Zilda, de lá seguimos a pé por 400 metros através de trilhas e um riacho cheio de pedras e pelo Poço do Paredão.
lago do paredao

Poço do Paredão

Após a paisagem sensacional que o caminho proporciona chegamos na Cachoeira dos Anjos, localizada junto a Racha da Zilda, entrada para o cânion. Antes de adentrar pelo cânion colocamos capacetes, colete salva-vidas e ouvimos as instruções que o Oirot nos passou como a utilização da corda e meias ao invés de ir descalço, entre outras informações. Um dos obstáculos é um pequeno poço chamado de “sonrizal”, apesar de pequeno é bastante fundo, cerca de 8 metros de profundidade e com forte correnteza.  Infelizmente, não podemos levar câmera fotográfica, pois só é possível entrar com câmera à prova da água. Inclusive, a Carrancas Eco Adventure oferece o serviço de gravação em HD da atividade, mas no dia a câmera estava em conserto.
cachoeira dos anjos

Cachoeira dos Anjos

Passando pelo o “sonrizal”, há a Racha da Zilda, um corredor de pedra estreito. Na sequência, tem que ir a nado contra a correnteza para se chegar em outro grande poço com profundidade de cerca de 8 metros. Lá é o ponto final do canionismo, o lugar é lindo e vale todo o esforço mesmo com a água muito fria. Voltamos muito felizes e afim de repetir o passeio em uma próxima viagem, para registrar em vídeo.
canion da zilda

Entrada para o Cânion – Racha da zilda

De volta a Cachoeira dos Anjos, continuamos nosso passeio em direção a Cachoeira da Onça… O caminho inicia com subida longa em estrada cascalhada seguida de trilha com muitas pedras. O visual e a paz do lugar são impressionantes.
cachoeira da onca

Cachoeira da Onça

Complexo da Zilda

Como o próprio nome diz, é um complexo de cachoeiras e atrativos naturais que, além do cânion citado acima, há também outros atrativos como o escorregador natural, gruta e pinturas rupestres.
No segundo dia, voltamos ao local, desta vez para conhecer os outros atrativos que o Complexo da Zilda oferece: atravessamos a Cachoeira dos Índios e, em seguida, caminhamos pela trilha até a Cachoeira da Zilda.
cachoeira dos indios

Cachoeira dos Índios

cachoeira da zilda

Cachoeira da Zilda

Detalhe, esse tronco de árvore está na cachoeira há alguns meses, quando estava cheia o tronco agarrou entre as pedras da cachoeira. Contemplamos o visual e continuamos na trilha em direção da Cachoeira das Droseras (nome devido as plantas carnívoras próximas a cachoeira) e da Cachoeira da Proa, essas últimas são bem próximas.
cachoeira com planta carnivora

Cachoeira das Droseras

planta carnivora

Droseras

cachoeira da proa

Cachoeira da Proa

Voltamos para a trilha e seguimos em direção à Cascata do Guatambú. A trilha que leva para a cascata é linda e foi nomeada pelo Oirot de “Elo perdido”, é um caminho lindo.
trilha do guatambu

Trilha do Guatambú

cascata do guatambu

Cascata do Guatambú

Na Cascata do Guatambú, há uma toca de animal de 2 metros de profundidade. Descansamos um pouco por lá, o local transmite uma paz enorme e o reflexo do sol na água é lindo! Voltamos pela belíssima trilha do Guatambú e fizemos nossa última parada para ver as pinturas rupestres, já próxima a Cachoeira do Índio.
pinturas rupestres

Pinturas rupestres

Escorregador da Zilda

Visitamos o Escorregador da Zilda em nossa primeira vez em Carrancas, é fantástico, eu e a Raquel adoramos. Fizemos alguns vídeos lá, espero postá-los em breve. Para chegar ao escorregador é preciso passar por dentro de uma propriedade privada e cobravam R$ 2,00 por pessoa. É incrível, nos divertimos muito e fique tranquilo que não é uma pedra desnivelada, é bem lisa, não tem perigo de machucar.
escorregador da zilda

Escorregador da Zilda

Carrancas Eco Adventure
Rua Coronel Rosendo, 635 – Centro
Carrancas – MG
Site: www.carrancaseco.com.br
E-mail: ecocarrancas@gmail.com
Mídias sociais:  Twitter  / Facebook
 De 12 à 21 de julho deste ano acontece em Carrancas o III Roteiro Gastronômico e Cultural de Carrancas, veja mais informações sobre o festival aqui.
‎Rodrigo Nominato
Curta o aventure-se.com no Facebook | Siga no Twitter
Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em viagens e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s