Cataratas do Iguaçu – lado argentino

No Parque Nacional Iguazú, em Puerto Iguazú (Argentina), estão mais de 80% do complexo das Cataratas do Iguaçu. O parque tem a impressionante vista das cataratas na Garganta do Diabo, uma queda d’água com cerca de 80 metros de altura. As cataratas do lado argentino possui uma beleza fantástica, não deixe de visitar em sua viagem para Foz do Iguaçu, ficando a 20 km do centro da cidade.
cataratas iguaçu lado argentino

Cataratas do Iguaçu – lado argentino

O Parque Nacional Iguazú possui diversas atrações, mas diferente das Cataratas do Iguaçu lado brasileiro, em que percorremos o parque de ônibus, no lado argentino os deslocamentos podem ser feitos de trem e/ou caminhando. Alguns pontos, inclusive, se molha bastante, leve capa de chuva ou curta a água!
viagem cataratas

Raquelzinha só na felicidade

As três principais atrações das Cataratas do lado argentino são: a grande queda d’água da Garganta do Diabo; o Circuito Superior e o Inferior, que proporcionam uma visão panorâmica da grandeza das Cataratas do Iguaçu.
→ Garganta do Diabo
Para ir à Garganta do Diabo, pegue o trem logo após a entrada do parque. A viagem no trenzinho tem duração de uns 15 minutos. Ele passa de meia em meia-hora.
trenzinho das cataratas

Trem Ecológico da Selva

Desembarque no final do passeio de trem, já na trilha para a Garganta do Diabo. É um quilômetro e meio de caminhada, a maior parte do tempo por uma passarela construída sobre o Rio Iguaçu. Como  pode-se notar, não é uma trilha curta, mas é muito gratificante, mesmo debaixo de sol quente. Vale a pena curtir o visual que ela proporciona!
trilha garganta do diabo

Trilha Garganta do Diabo

No caminho, se olhar bem, avista-se as ruínas de uma outra passarela. Há uma placa informando que esta passarela havia sido inundada e, consequentemente, destruída em 1992 pela força das águas.
passarela inundacao

Placa próxima a trilha da Garganta do Diabo

No final da trilha chega-se a Garganta do Diabo, a maior queda do parque: 80 metros de altura e 150 metros de extensão. Lá há um mirante em que ficamos acima da queda, é tão próximo que sentimos a névoa que se forma pelo impacto das águas, é impossível não se molhar! A emoção de ver pela primeira vez a queda é indescritível.
trilha Garganta do diabo

Garganta do diabo

vista da Garganta do Diabo

Vista da Garganta do Diabo

→ Circuito Inferior
O Circuito Inferior tem 1700 metros de extensão, conta com várias escadas no seu percurso e possui 8 mirantes. Eu e a Raquel fizemos o percurso em pouco menos de uma hora e meia. Nele se passa por dentro de uma mata, aonde são vistas pequenas cachoeiras. Em alguns trechos fica-se praticamente embaixo de algumas quedas d’água. Como a trilha é circular, você volta ao ponto de partida de onde a começou.
cataratas vista por cima

Circuito Inferior

quedas lado argentino

Circuito Inferior

→ Circuito Superior
O Circuito Superior não há escadas no seu percurso como no Inferior. Sua extensão é menor, ao todo 650 metros, que com uma hora de caminhada pode ser realizado. A visão que se tem é fantástica!
cataratas iguazu

Circuito Superior

cataratas do iguacu argentina

Circuito Superior

O parque argentino é bastante estruturado e organizado, conta com restaurantes, lojas e postos de informações. Pra ser sincero, eu gostei mais do lado argentino. O espetáculo das águas é exuberante e é difícil de expressar a sensação que vem do som das quedas d’água.

Como chegar nas Cataratas do Iguaçu lado argentino

→ CARRO: De carro próprio ou alugado é obrigatório a Carta Verde (seguro obrigatório) para poder cruzar a fronteira. Partindo de Foz do Iguaçu siga as placas em direção a Puerto Iguazú.
→ ÔNIBUS: Apesar de ser a opção mais demorada, é a forma mais econômica. Inclusive, fomos desta forma e foi bem tranquilo. Pegue, no Centro de Foz do Iguaçu, o ônibus internacional (Crucero del Norte), ele o leva à rodoviária de Puerto Iguazú. De lá, sai a cada meia hora o “El Practico”, ônibus que leva ao Parque Nacional Iguazú.
→ TÁXI: Os taxistas em Foz do Iguaçu fazem a corrida até o Parque e costumam fechar um valor fixo. Basta combinar os horários de ida e volta.
→ TRANSFER: As agências de turismo em Foz oferecem o serviço. Informe-se diretamente nas agências ou na recepção do seu hotel os horários e preços.

Dicas para visitar as Cataratas da Iguaçu lado argentino

→ O Parque só aceita pesos argentinos, então troque seus reais por pesos no Brasil.
→ Há épocas em que as águas estão mais escassas. No verão, as quedas ficam mais volumosas.
→ Faz muito calor no verão. Vá com roupas leves e calçados confortáveis. Prepare-se para andar.
→ Em época de quedas volumosas se molha bastante, leve capa de chuva. Lá, são vendidas, porém são caras.
Rodrigo Nominato
#Explore #Compartilhe e #VolteSempre
Siga o aventure-se.com no Instagram | Siga no Twitter
Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em viagens e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Cataratas do Iguaçu – lado argentino

  1. claudio disse:

    belas dicas estou indo pra lá quanto devo levar em pesos ou reais?

  2. Pingback: O que fazer em Foz do Iguaçu | aventure-se.com

  3. Pingback: Foz do Iguaçu – Todos os posts | aventure-se.com

  4. Pingback: As 7 maravilhas naturais do mundo | aventure-se.com

  5. Pingback: Marco das Três Fronteiras, em Foz do Iguaçu | aventure-se.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s