Diário: Preparativos para a viagem de ônibus pelo nordeste

Leia a esse post se quiser saber das nossas aventuras (nosso diário de bordo), durante nossa passagem a Porto Seguro em 2007/2008, se quiser saber sobre dicas e o que fazer lá, neste post Porto Seguro – Bahia é direto ao assunto.
Dias antes:
– Para variar queriamos passar mais um mês viajando. Um mês contanto mentira pra mãe da Raquel.
– Descobri o CouchSurfing (CouchSurfing: Imagine ter um amigo interessante onde quer que você vá!através de uma comunidade no Orkut (auge, na época) chamada Mochileiros, enviei mensagens para pessoas de várias cidades e estados do Nordeste no CouchSurfing. Imaginei que ninguém ia responder, por não ter referência e ser novato, mas muitas pessoas responderam e consegui “sofás” para nos hospedar em algumas cidades, exceto em Porto Seguro que já tínhamos onde ficar até a virada do ano e Maceió que ninguém podia nos hospedar nas datas que precisávamos.
– Tínhamos que economizar, afinal era um viagem de 27 dias para dois bolsistas de faculdade. Pensei numa forma barata de ir para Porto Seguro; aqui em Belo Horizonte, tem um monte desses de ônibus de excursão que saem do Terminal Turístico JK, localizado abaixo do Edifício JK,  ponto de embarque de excursões de pacotes turísticos e onde tem alguns escritórios de agências de viagens, além do bar e casa de shows, Matriz (velhos tempos de rock).
Edifício JK, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, em 1952

Edifício JK, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, em 1952

– Enfim, peguei o Jornal Balcão e na seção desses anúncios de turismo, liguei e negociei com a proprietária de um ônibus de excursão com destino à Porto Seguro,  para pagar só a ida e bem mais barato, (lógico!).
Na rodovíaria o ônibus mais barato, sairía por R$ 119 cada passagem, ela fez por R$ 90, sei que no fim da viagem pagamos R$ 170 para os dois.
– Ah, comprei meu primeiro mochilão. Tenho essa mochila até hoje. Leia aqui sobre o Surgimento dos termos “mochilão” e “mochileiro”
– Não fizemos roteiro, e nem estávamos com tempo pra isso.
– Na sexta-feira, 28/12/2007, às 17 horas, estávamos no Terminal JK para pegar o ônibus. Inclusive uma moto ia pegá-lo também, isso mesmo uma moto no qual o cara tirou a gasolina dela para não explodir e colocou no bagageiro do ônibus. Que filho da mãe! O infeliz queria levar a moto no bagageiro e a organizadora da excursão, a Senhora mais filha da mãe ainda, pouco se importava.
– Depois de 3 horas de atraso, o ônibus partiu (com a moto no bagageiro), ISSO É PROIBIDO! Até liguei para polícia durante essa longa espera e me disseram que se isso ocorresse era para denunciar. No entanto, já estava tudo tão confuso e demorado, que não queria um atraso maior, correndo o risco de voltar para casa sem nem pegar a estrada.
– Após 30 minutos da partida do ônibus, ele para no Minas Shopping (ainda dentro de Belo Horizonte) para servir a janta. Pô, essa Senhora Filha da Mãe TÁ DE SACANAGEM, SÓ PODE. Chamei-a e falei da moto que não podia ser levada daquela maneira e que já tinha acionado a polícia. Enfim, na conversa ela cobrou menos dez reai$ da passagem. Fiquei feliz,  era uma economia e tanta, relaxei e até jantei. A janta oferecia pela Sr. Filha da Mãe foi ki-suco (suco de pozinho) e 3 pastelzinhos de queijo para cada passageiro. Pelo menos ela nos deixou (nós vegetarianos) felizes, durmi numa santa paz a noite toda, acho que foi pela economia de mais R$ 10
– Essa foi a primeira e única excursão (ou quase isso) que fiz na minha vida…
– Ah não coloquei fotos, coisas ruins a gente deleta da vida!
– Em um outro post essa história contínua…
Rodrigo Nominato
 Curta o aventure-se.com no Facebook  Siga no Twitter
Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em viagens e marcado , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Diário: Preparativos para a viagem de ônibus pelo nordeste

  1. João Paulo disse:

    1) Que mentira que vc contou pra sogrona?
    2) Você nao tem medo de morrer nessas historias nao?
    3) Não passou mal com o pastel? Eu passaria. Pastel de janta não dá!

    • 1) Então, a mãe da Raquel na época era meio “mãezona” e regulava demais a Raquel, infelizmente tínhamos contar mentira mesmo… durante toda essa viagem no nordeste, falamos que só fomos em Porto Seguro e Salvador.
      2) Tenho medo de morrer não!
      3) O Pastelzinho da Tia era até bão = )
      Abraços, Rodrigo.

  2. João Paulo disse:

    Viagem desse tipo sem levar um rango e uma marmitinha não dá! Heroicos!

  3. Pingback: Diário: Porto Seguro, Cabrália, Arraial d’Ajuda, Trancoso – Bahia | aventure-se.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s