Aracaju, Estância e redondezas

“Cidade do Caju” – “Cidade de todos” – “Cidade da Qualidade de Vida”
Aracaju é uma bela cidade, segura, com muita animação, belas praias, sol praticamente o ano todo, gastronomia interessantíssima, gente hospitaleira e muito simpática! Durante o dia suas praias extensas e de águas mornas são movimentadas, assim como a noite nos bares e restaurantes da praia da Atalaia. Aracaju é a primeira capital planejada do Brasil, antes mesmo de Brasília, Goiânia e Belo Horizonte. O centro da cidade tem forma de de um “xadrez”, com quadras quadradas, como algumas cidades  da Argentina.
Catedral Metropolitana de Aracaju

Catedral Metropolitana de Aracaju

A orla de Atalaia é considerada uma das mais bonitas e aconchegante no Nordeste. Com mais de 20 Km de comprimento,  é bem estruturada, muito espaçosa, com amplos estacionamentos e diversões variadas. De noite nos belos arcos da orla funcionam fontes luminosas.
Arcos da Orla de Atalaia em aracaju

Arcos da Orla de Atalaia

A praia de Atalaia é a mais badalada de Aracaju, tanto de dia quanto a noite. Lá estão várias praças, equipamentos esportivos, restaurantes, bares, feiras culturais e o Oceanário, um passeio imperdível por aquários e tanques que reúnem vários tipos de peixes,  arraias, tartarugas e tubarões.
oceanario de aracaju

Oceanário de Aracaju

O Mercado Municipal é um local que não se pode deixar de visitar, com artesanatos de palha e renda, comidas típicas (não deixe de comer macaxeira), e as mais variadas castanhas, pimenta, tapiocas e doces.
Mercado Municipal de Aracaju

Mercado Municipal de Aracaju

Aracaju tem muitas outras atrações para se conhecer, como o centro comercial, onde estão dezenas de casarões antigos. Merecem destaque:
Teleférico de Aracaju
Situado no Parque da Cidade (Parque José Rollemberg Leite),  além do teleférico abriga também um zoológico em meio à Mata Atlântica.
Museu da Gente Sergipana
O espaço mostra a identidade do povo sergipano, como festas, praças, personagens ilustres, culinária etc.
Memorial do Sergipe
Possui um acervo formado de peças que representam a cultura do estado.
Outras cidades que estão próximas à Aracaju e são interessante de conhecer são Estância, onde há uma das  festas juninas mais curiosas do Brasil e a lindíssima Praia do Saco, e a histórica São Cristóvão, 4ª cidade mais antiga do Brasil, que será tema em um próximo post.
Estância - Sergipe

Estância – Sergipe

Porto da Mata - Sergipe

Praia do Saco

Nosso diário em Aracajú, Estância e São Cristóvão

11/01/2008 – sexta-feira
– Pela manhã, chegamos em Aracaju de ônibus vindo de Salvador. Na rodoviária fomos de coletivo para a casa da CouchSurfer que nos hospedou, que vivia com a sua prima. Elas moravam em um bairro próximo ao Centro, o que era muito bom para nos deslocarmos pela cidade.
– Durante o dia andamos bastante pelo Centro, almoçamos em um supermercado, conhecemos o Shopping Jardins, local onde fizemos um lanche.
– À noite, saímos de carro com a nossa CouchSurfer e uma amiga dela, quando nos mostrou mais um pouco da cidade. Um desses locais que fomos foi a Colina de Santo Antônio, onde está localizada a Igreja de Santo Antônio. De lá se tem uma vista panorâmica de toda Aracaju: imperdível. Não deixe de ir à noite para ter a visão da iluminação da ponte que liga Aracaju a Barra do Pirambu. No fim deste passeio fomos para o bar do namorado da nossa CouchSurfer, um cara bem simpático, músico e que tocou violão e cantou um bocado. Ah, colocaram DVD do Arrocha (estilo de musica que fazia sucesso na região na época). Voltamos e dormimos.
12/01/2008 – sábado
– Acordamos e nossa CouchSurfer no levou ao Mercado Municipal. Lá nos mostrou algumas das comidas típicas, entre tantas outras curiosidades da região. Almoçamos uma típica macaxeira (mandioca) com manteiga de garrafa. Saímos do mercado, andamos pelo Centro e tomamos um ônibus para a praia de Atalaia. Nadamos!
– Depois do banho de mar, fomos ao Oceanário de Aracaju.
– Voltamos já ao anoitecer, passamos no supermercado e compramos macarrão. Eu e a Raquel fizemos um belo jantar pra todos.
– Tomamos banho e fomos para o maior pré-carnaval do Brasil, o Pré-Caju. Bom, a gente nem curte axé, mas nossa CouchSurfer arrumou camisas vip de uma abadá que ela tinha ganhado e com essa camisa vip podíamos subir no trio elétrico. Pô, adorei!
– Voltamos a pé, comemos hambúrgueres americanos com 2 ovos, sem presunto e tomamos um jarra de suco de graviola. Muito bom!
– Dormimos.
13/01/2008 – domingo
– Fomos à cidade de São Cristóvão, cidade bem pequena, pacata e cheia de igrejas.
– Tomamos um ônibus de volta, que parou em frente um presídio, pegando pessoas que tinham ido visitar seus familiares/amigos. Foi uma cena muito estranha e triste ouvir as pessoas falando dos presos.
– Ao chegar na casa que estávamos hospedados, nossa Couch estava com convidados. Lanchamos com eles. Uma das pessoas era uma venezuelana chamada Sol, uma garota que também estava viajando pelo CouchSurfing há meses e não tinha previsão de retornar para a Venezuela. Depois fomos para um grande bar/quiosque na praia de Atalaia.
– Voltamos e dormimos.
14/01/2008 – segunda-feira
– Fomos ao Centro, voltamos ao Mercado Municipal, compramos livrinhos de literatura de cordel e almoçamos.
– Compramos um presente para nossa anfitriã (uma caixinha com um perfume e mais algumas coisinhas) de um ambulante que nos ofereceu enquanto almoçávamos.
– Tomamos um ônibus para o parque da cidade, mas não vimos o lugar que teríamos que descer e ninguém soube nos informar. Então descemos em um terminal para pegarmos outro ônibus e voltamos para o Centro.
– Descemos em outro terminal e tomamos um ônibus para a rodoviária para comprar passagens para Maceió, nosso próximo destino.
–  Retornamos e rumamos para a praia de Atalaia procurar um bar/quiosque de um membro do CouchSufing que também poderia nos hospedar na casa dele. Queríamos conhecê-lo e agradecer a oportunidade, mas o bar estava fechado e não o encontramos. Voltamos e jantamos no trailer (do sanduíche americano com suco de graviola). Fomos dormir.
15/01/2008 – terça-feira
– Acordamos e pegamos uma carona com o motorista da nossa Couch para Estância, cidade onde ela trabalhava. De lá tomamos uma van (micro-ônibus) para Porto da Mata para conhecer a Praia do Saco, onde nadamos e ficamos um bom tempo curtindo, até que bateu uma baita fome. Como só tinha um lugar para comer,  um trailer que era caríssimo, comemos só um pastel.
– Voltamos pra Estância e almoçamos. Fomos para o trabalho da nossa amiga encontrá-la. Ela nos levou pra conhecer alguns lugares da cidade como o Centro Cultural, o Memorial etc.
– Voltamos todos para Aracajú de motorista.
– Fomos jantar (comer hambúrguer pra variar) e ligar para um hotel em Maceió, pois foi a única cidade dessa trip pelo nordeste na qual não conseguimos sofá (CouchSurfing). Dormimos.
16/01/2008 – quarta-feira
– Acordamos 5h10, pois íamos pegar ônibus 6h45. Presenteamos nossa Couch com o perfume.
– Embarcamos para Maceió.
Rodrigo Nominato
 Curta o aventure-se.com no Facebook  | Siga no Twitter
Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em viagens e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Aracaju, Estância e redondezas

  1. Pingback: São Cristovão – quarta cidade mais antiga do Brasil | aventure-se.com

  2. gilvan messias dos santos disse:

    cidade muito boa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s