MUSA – Museu da Amazônia: um passeio pela Floresta Amazônica

O MUSA – Museu da Amazônia é um “museu vivo” no coração da floresta, nele pode-se ter o contato com a maior floresta tropical do mundo, a Floresta Amazônica. Um verdadeiro passeio pela Floresta Amazônica com diversas experiências, como a de subir em uma torre de observação com 42 metros de altura e contemplar uma instigante vista da imensidão da floresta, fazer trilhas, ver exposições, visitar um borboletário, entrar em viveiros de orquídeas e, claro, apreciar a fauna seja nos laboratórios experimentais e os que “surgem” soltos pelo museu.
MUSA - Museu da Amazônia

MUSA – Museu da Amazônia

MUSA – Museu da Amazônia

Ocupando uma área de floresta de 10.000 hectares, localizado na cidade de Manaus, o MUSA vem se consolidando a cada ano como um espaço de divulgação e popularização da ciência e de lazer e encantamento. Inaugurado em 2009 e instalado na Reserva Florestal Adolpho Ducke pertence ao INPA – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Nesta mesma área, em 2002, foi criado o Jardim Botânico para que pesquisadores do INPA realizassem melhor seus trabalhos. O interessante disso é que alguns guias do MUSA são pesquisadores e levam os visitantes mais curiosos para conhecerem seu trabalho de pesquisa, o que foi o nosso caso: a pesquisadora estudava sobre aranhas, com isso, tivemos uma baita aula sobre aranhas. : )
Veja aqui alguns das atrativos do MUSA, para conhecer alguns deles somente com visitas guiadas:
Trilhas
Reserva Florestal Adolfo Ducke é uma das poucas florestas em área urbana do mundo, caminhar pelas suas trilhas é um convite para ver e ouvir de perto a deslumbrante diversidade de árvores, pássaros,  insetos etc. Pode parecer bobo, mas é pisar na Floresta Amazônica, sensacional.
trilha floresta amazonica

Trilha

Quando me refiro a ver, é de verdade. Impressionante os diversos insetos que vi, aranhas várias vezes cruzaram pelo meu caminho durante a trilha.
aranha floresta amazonia

Aranha pela trilha

aranhas floresta amazonia

Aranha pela trilha

Viveiro de orquídeas e bromélias
Mais de 100 espécies de orquídeas e 40 espécies de bromélias estão reunidas no viveiro. São plantas coletadas na Reserva Ducke e em diferentes regiões da Amazônia.
Viveiro de orquidea

Viveiro de orquídeas e bromélias

Lago das vitórias-régias
Uma das paradas durante a trilha pela floresta foi no lago das vitórias-régias. Na verdade, chamam-se vitórias-amazônicas (nome científico victoria amazonica), mas acabaram ficando conhecidas como vitórias-régias, em homenagem à rainha Vitória da Inglaterra. As flores das vitórias-régias duram em média 48 horas, infelizmente não tinha nenhuma no dia : (
Lago com vitoria regia

Lago das vitórias-régias

Torre de Observação
Uma das principais atrações do MUSA é a torre de observação de 42 metros que proporciona uma ampla vista da floresta. Para acessá-la é preciso percorrer uma pequena trilha até a base da torre. São 242 degraus até o topo e 3 plataformas de observação: a 14, 28 e 42 metros de altura.
Torre de observacao floresta

Torre de observação

Chegando ao seu topo é só contemplar a vista magnífica e infinita do lindo “tapete verde” formado pelas copas das árvores.
vista torre musa

Torre de observação

Tendas de Exposições
Durante a visita guiada, fizemos paradas em duas tendas onde estavam a exposição “Peixe e Gente”, que mostra as práticas e as armadilhas de pesca do povo que vive na região do Alto Rio Negro.
exposicao peixes musa

Tendas de Exposição

Além da exposição de peças, há também aquários com peixes da região e painéis com fotos e textos com lendas indígenas, uma delas um painel da bizarra lenda do “Diabo sem cu”, isso mesmo que você leu certo: “Diabo sem cu”. Leia aqui o post com a história: Diabo Sem Cu, uma lenda da Floresta Amazônica.
exposicao diabo sem cu

Exposição: Diabo Sem Cu

Como chegar no MUSA – Museu da Amazônia

O MUSA está aproximadamente 22 Km do Centro de Manaus, indepedente da forma que for, saiba que é um pouco demorado, cerca de 45 minutos de carro e um pouco mais de uma hora de ônibus. Bom, nós fomos de ônibus e realmente é bem demorado, porém a parte boa é que pode-se conhecer melhor a periferia de Manaus.
Ônibus para o Musa – Museu da Amazônia
679 – partindo da Bola da Suframa e passando pelas avenidas Buriti, dos Oitis e Grande Circular
676 – partindo do Centro e passando pelo Aleixo e pela Av. Grande Circular
448 – Terminal 3 (T3) e Terminal 1 (T1)
065 – Jorge Teixeira, João Paulo, Val Paraíso, Cidade de Deus e Terminal 4 (T4)
069 – Terminal 4 (T4)
052 – Terminal 3 (T3)
De carro no Musa – Museu da Amazônia
Considerando como ponto de partida a Rodoviária de Manaus:
1. Siga pelas avenidas Constantino Nery ou Djalma Baptista em direção à Av. Torquato Tapajós.
2. Na Av. Torquato Tapajós, siga em direção às rodovias AM10 e BR174.
3. Passe pelo acesso ao Aeroporto e após a SEPROR (Secretaria de Estado de Produção Rural), dobre à direita em direção ao Via Norte Shopping.
4. Siga nesta direção até chegar à rotatória onde fica a entrada do Musa.

MUSA – Museu da Amazônia

Endereço: Av. Margarita (antiga Uirapuru), s/n, Bairro Cidade de Deus
Funcionamento: De domingo a terça das 8:30h às 17h (o portão de entrada fecha às 16h). Quarta-feira somente por meio de agendamento.
Telefone: 92 3582-3188
Site: www.museudaamazonia.org.br
Rodrigo Nominato
#Explore #Compartilhe e #VolteSempre
Siga o aventure-se.com no Instagram | Siga no Twitter
Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em viagens e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s