Rio de Janeiro (1ª vez) – Parte 1/2

Nossa primeira viagem juntos para o Rio de Janeiro, em janeiro de 2006… Tínhamos nos conhecido em setembro de 2005, quando começamos o nosso romance. Como de costume ia viajar para Cabo Frio com meus pais em janeiro, como sempre fazia toda minha vida. Mas dessa vez, resolvi levar o Rodrigo, que só tinha visto meus pais uma única vez, meses antes.
Não conhecíamos o Rio de Janeiro e não faltavam desejos de conhecer a cidade maravilhosa. Meus pais já estavam em Cabo Frio, cidade que conheço de cabo a rabo, pelo motivo que falei acima. E eu estava aqui mesmo, em Belo Horizonte, esperando minhas aulas de ballet terminarem e, também, um dia de folga no trabalho do Rodrigo para podermos viajar para Cabo Frio.
Tínhamos planos de passar pelo Rio de Janeiro, sem conhecimentos de meus pais, porque caso eles ficassem sabendo não iriam deixar (eles são bem tradicionais e eu tinha apenas 18 anos). Mas arrumamos uma boa desculpa para passar por lá, aproveitando que íamos de carro. Iríamos dar uma carona para uma amiga da minha irmã que morava no Rio e estava aqui.
Saíamos daqui aproximadamente umas duas horas da madrugada para essa viagem de carro. Chegamos lá umas seis da manhã, transito louco. Para onde ir? Não sabíamos, resolvemos conhecer o Cristo Redentor, teríamos só um dia para conhecer, seria muito pouco tempo, então resolvemos conhecer um belo ponto turístico. Deixamos a amiga da minha irmã no Centro. Perguntamos daqui e dali, chegamos lá.
vista do cristo redentor no Rio de janeiro

Vista do Cristo Redentor

Mortos de fome, procurávamos um lugar para comer, um lugar que não fosse tão caro, mas até os estacionamentos dos supermercados eram caríssimos, uns cinco reais a primeira hora. Rodamos bastante, chegamos em Copacabana, paramos o carro na Avenida Atlântica, em frente o Palace Hotel, na orla marítima era mais barato.
Tiramos fotos, paisagem maravilhosa, pessoas conversando em todas as línguas, menos português. Ficamos deslumbrados com tudo aquilo, outro mundo. Com um mapa na mão (que imprimimos anteriormente) reconhecíamos alguns lugares lá de cima. Agora vamos descer, para onde? Para onde o transito nos levar…
Adentramos o bairro à pé, acabamos por comer uma pizza. Voltamos para o carro, onde trocamos de roupa. Não poderíamos deixar de ir à praia. Andamos de Copacabana ao Arpoador, onde nadamos um pouco. Voltamos para o carro, não imaginávamos o quanto tínhamos caminhado. Íamos continuar a viagem para Cabo Frio.
Só atravessar a Ponte Rio-Niterói eu disse, mas como chegar até lá? Perguntamos para algum taxista, que disse: estou indo para lá agora, me sigam. Todos os táxis eram Santana amarelo, foi difícil não nos perder dele, ainda mais que todo mundo andava a 120 Km/hora. Congestionamento na ponte, horário de pico, aproveitei para tirar mais fotos à toa.
Depois de algum tempo na estrada e bem cansados, principalmente o Rodrigo, que havia dirigido de BH até o RJ sem dormir. Então ele disse para mim dirigir o resto, faltavam uns bons quilômetros, peguei o carro com um tanto de medo (primeira vez que ia dirigir na estrada, só tinha 3 meses de carteira), e pensando que seríamos parados por uma blitz, não foi diferente, poucos minutos após termos trocados, fomos parados. Blitz fazendo campanha contra armas e drogas. Nós parecíamos dois hippies, com cara de quem não dormia há um bom tempo, eu de short, biquíni, descalça e com o cabelo igual dreads. Com maior frio na barriga, primeira blitz minha, estréia da carteira (provisória), enfim reviraram o carro todo.
cristo redentor no rio de janeiro

Cristo Redentor

Atrasou bastante a viagem, o Rodrigo foi me orientado na estrada, que ainda por cima estava em obras. Chegamos em Cabo Frio de noite, eu tão quente de nervosismo que parecia estar com febre. Porém chegamos vivos! Grandes emoções para um dia só, emoções de todos os tipos. Adoramos, faríamos de novo! Demos uma arrumada antes de subir para o apartamento, agora seria o momento de emoção para o Rodrigo, que mal conhecia meus pais.
(continua no próximo post…)
Raquel Gonzaga / Rodrigo Nominato
 Curta o aventure-se.com no Facebook  | Siga no Twitter
Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em viagens e marcado , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Rio de Janeiro (1ª vez) – Parte 1/2

  1. Lívia Gonzaga disse:

    Toda viagem é na verdade uma grande aventura!!! Até as coisas não planejadas que acontecem nela acabam sendo uma diversão que faz a gente ficar rindo depois!!

  2. Lívia Gonzaga disse:

    A viagem que achei mais emocionante foi a para o Nordeste, quando vocês estavam em Salvador (que você ainda vai escrever sobre ela)!

  3. João Paulo Castilho disse:

    Rio de Janeiro… um dia irei! 😉
    Quando postarão a viagem ao Chile?

  4. Passeie no Cristo Redentor, o Pão de A úcar, o Mirante Dona Marta, a Vista Chinesa, a Praia de Ipanema, a Praia de Copacabana, o Arpoador e muitos outros.

  5. Luiz Coda disse:

    Olá. Moro no Rio de Janeiro. Todavia, em razão de minha atividade profissional, por dez anos morei e trabalhei na Região dos Lagos. Desde a época em que lá estiveram, muita coisa mudou. A estrada é toda em pista dupla, bom asfalto e bem sinalizada, os turistas estão sendo mais bem atendidos em hotéis e pontos turísticos, as cidades de Cabo Frio e Arraial estão mais arrumadas e limpas, estão se preparando para encarar a copa. Em Cabo Frio estão estavam em final de construção (não sei se já estão funcionando) um ClubMed e um hotel cinco estrelas (acho que Marriot). A melhor época para se ir para lá é entre o início de março e o final de maio ou entre início de outubro e final de novembro. Nos outros períodos é alta temporada e tudo fica muito mais caro. Como exemplo, e citando o comércio da rua dos biquines (Gamboa), nos meses que citei é possível comprá-los na faixa de 10 15 reais. Na alta temporada chegam a custar 40 50 reais. Para se comer bem e barato, deve-se fugir da orla do canal do Itajurú. No centro de Cabo Frio não é difícil encontrar restaurantes a quilo, com comida boa e a preço razoável. No mais, voltem lá que vale a pena.

  6. Pingback: Aniversário de 1 ano do blog | aventure-se.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s